• Ft. Soraia Coelho

Retornar à intimidade sexual após o parto


Esta semana iniciei tratamentos com duas recém mamãs, ambas com visões bem diferentes sobre quando reiniciar a vida sexual.

A S. nem quer ouvir falar do assunto:

"É a última coisa que quero ouvir neste preciso momento. Já tentei, senti-me diferente, e honestamente... Não é algo que me interesse."

Já a D.:

"Já passou 2 meses... Vim mesmo aqui para ver se está tudo bem, pois sabe... Quero recomeçar a minha intimidade com a minha companheira".

Mas então porque estas duas perspectivas tão diferentes? Primeiramente, cada individuo irá viver a sua sexualidade de uma forma totalmente diferente. Por isso digo sempre ás minhas paciente para não se compararem com outras mulheres.

Antes de mais, não existe um "normal". Muitas mulheres acham que a sua vida sexual muda completamente depois de um bebê, e o mesmo se passa com as suas atitudes em relação ao sexo. Algumas mulheres são insaciáveis, enquanto outras evitam as relações sexuais devido a sensações estranhas e novas sobre o seu novo corpo. Uma coisa é certa, nunca se deve sentir pressionada a ter relações sexuais, nem estas devem ser desconfortáveis. Em muitos casos, o corpo pode estar preparado, mas a mente não acompanha.

Então porque tantas mulheres têm sexo doloroso após o parto? Pessoalmente, acho que é porque essas mulheres não recebem conselhos sobre como retornar ao sexo confortavelmente e com segurança. Os factores de risco incluem:

  • ter tido uma cesariana,

  • um parto vaginal com fórceps e/ou ventosas,

  • uma laceração vaginal

  • ou estão a amamentar (pelas questões hormonais, a mulher não estará tão predisposta ao sexo).

Se se revê em algum destes casos, leia os seguintes conselhos.

Quando posso voltar a ter relações? É algo que deve ser decidido entre si e o/a seu/ua companheiro/a. A maioria dos profissionais de saúde sugerem esperar até seis semanas após o parto. Durante esta fase poderá apresentar hemorragias e corre o risco de infecção de possíveis feridas (se teve parto vaginal) ou no útero. Se você apresenta uma laceração vaginal ou episiotomia (um corte para a parede vaginal), espere seis semanas pelo menos, de forma à ferida sarar.

Algumas coisas a considerar:

  1. Fadiga, hormonas e stress podem diminuir a sua libido. A depressão pós parto pode também diminuir a sua libido. Fale com o/a seu/ua parceiro/a sobre este assunto (talvez direcioná-los para este artigo) de forma a ajudá-los a entender e para evitar o sentimento de rejeição.

  2. Provavelmente precisará de mais estimulação e preliminares. A excitação é muito importante na diminuição do sexo doloroso. Fale com o/a seu/ua parceiro/a sobre isso. Vocês os dois podem precisar passar um pouco mais de tempo com os preliminares. Fácil falar, eu sei... Porque todos nós temos imenso tempo nas nossas mãos quando temos um recém-nascido.

  3. O sexo não é só penetração. Estimulação externa (por si mesmo e com o/a seu/ua parceiro/a) pode ser tão satisfatório e uma óptima maneira de re-explorar a área.

  4. Os seus músculos do pavimento pélvico estão mais fracos. O seu pavimento pélvico desempenha um grande papel na satisfação sexual, mas também no conforto sexual. procure um fisioterapeuta em reabilitação pélvica às 6/8 semanas pós-parto para um check-up e aprender a melhorar a função do pavimento pélvico.

  5. A falta de estrogênio devido à amamentação irá diminuir a sua lubrificação natural. Use lubrificante, e muito! Qualquer coisa que possa colocar nos seus lábios/boca, pode colocar nos seus lábios vaginais:

  • Óleo de coco

  • Lubrificantes que não tenham propoglicol na sua composição (p.e. Bioglide)

  • Se mesmo assim sente que não é suficiente, e mantém a secura vaginal, aconselho-a falar com o seu médico e pedir um creme que tenha na sua composição estrogénio.

Se for o parto ocorreu por via de cesariana

A cicatriz abdominal pode causar inicialmente algum desconforto. Isto pode ser devido à cicatrização dos tecidos conectivos, nervos e pele em torno da área e pode tornar-se muito sensível. Inicie a auto massagem à cicatriz 6 semanas após o nascimento. Use um hidratante ou óleo (p.e. Bio oil) e realize movimentos circulares e suaves sobre a cicatriz por alguns minutos, todos os dias.

No que toca ás relações sexuais, escolha posições que sejam confortáveis ​​para si. A posição de gatas pode ajudar a diminuir a pressão na zona da cicatriz. Use uma toalha pequena ou almofada sobre a cicatriz se preferir a posição de missionário, ou apoiar a cicatriz com a mão quando está por cima, de forma a controlar o movimento e a pressão sobre a mesma.

Algumas mulheres relatam que tanto elas como os/as companheiros/as sentem o seu canal vaginal "mais apertado" durante a penetração após uma cesariana. Isto pode ocorrer devido a um espasmo dos músculos do pavimento pélvico. Estes músculos podem-se apresentar contraídos e dolorosos ao toque. A isto é chamado de musculatura hipertónica e é bastante comum. Procure um fisioterapeuta especialista em reabilitação pélvica para a ajudar com esta situação, pois se continuar, o desconforto e dor durante a relação sexual pode piorar.

Da mesma forma, seus músculos abdominais podem ficar tensos antes ou durante a relação sexual. Permita que sua barriga relaxe Nada de contrair a barriga para "parecer mais magra". Pode piorar a sua condição. Use o que estiver disponível para relaxar:

  • saco de água quente para a sua barriga,

  • óleos essenciais,

  • massagem,

  • um banho quente...

Se for o parto ocorreu por via vaginal

Quando um bebê é empurrado através do canal vaginal, os músculos do pavimento pélvico, pele e nervos serão postos em tensão. Os seus músculos do pavimento pélvico apresentam a habilidade incrível de esticar cerca de 2,5 vezes o seu comprimento de repouso.

Eles serão um pouco esticados após o parto, e precisam de algum tempo para recuperar. As lacerações são muito comuns em mulheres que apresentam um parto vaginal. A cicatrização normal inclui a formação de tecido cicatricial. Às vezes, este tecido cicatricial pode realmente produzir uma cicatriz grande e irregular, e a área ao redor da cicatriz pode-se encontrar sensibilizada. A massagem perineal da cicatriz pode ajudar. Use um pouco de óleo de coco ou o creme Elastolabo e faça uma massagem suave em redor na cicatriz (tanto no períneo quanto na entrada da vagina) por alguns minutos, todos os dias. Se você não tem certeza como realizar a massagem, se sente dor ou procure ajuda de um fisioterapeuta especializado em reabilitação pélvica.

Como falamos anteriormente, em resposta à dor, os músculos do pavimento pélvico podem-se tornar hiperactivos. Procure ajuda de um fisioterapeuta especializado em reabilitação pélvica de forma a reabilitar esta musculatura.

A sensação será diferente para mim ou para o/a meu/minha parceiro/a?

Como já referimos, os seus músculos e tecidos serão colocados sobre uma enorme tensão, e leva algum tempo para esta área recuperar. É normal a sensação de adormecimento ou mesmo formigueiro nas primeiras semanas. Se a sensação não começar a retornar após um par de semanas, peça uma referênciação para o seu ginecologista. Exercício físico de alto impacto nas primeiras 12 semanas pode dificultar a sua recuperação. Juntamente com o repouso e a recuperação, os músculos do pavimento pélvico precisam de trabalho para fortalecê-los e melhorar sua função. Inicie sempre o seu treino de exercício físico com um preparador físico com experiência em pós parto. Lembre-se, Roma não foi construída num dia. Durante 9 meses o seu corpo experienciou alterações incríveis. Dê tempo à sua recuperação. Se tiver dúvidas contacte a Eunice Moura.

Então, sim, houve uma mudança na sua estrutura vaginal, mas a sensação e a função do pavimento pélvico vai melhorar, desde que esteja a fazer as coisas certas. Muitas mulheres afirmam que o sexo depois de ter um bebê é realmente melhor do que antes! A maioria das mulheres com quem falei afirmam que o/a seu/ua parceiro/a não percebe qualquer mudança na sensação e, muitas vezes, o/a parceiro/a está mais preocupado se a estará a magoar. Vá devagar, fale abertamente com o/a seu/ua parceiro/a. E se algo não se sente bem, procure ajuda profissional.

Outras coisas a considerar:

  • Contracepção - cuidado: Ainda pode engravidar, mesmo se está a amamentar e o seu período ainda não retornou. Converse com seu médico sobre o método contraceptivo adequado para si.

  • Dor nas costas - devido às mudanças que o seu corpo passou durante a gravidez e o parto, dor na costas e dor pélvica é muito comum. Algumas posições sexuais podem torná-la pior.

  • Peito dolorido - mamas grandes, vermelhas e inchadas podem ser desconfortáveis ​​durante o sexo. Use um sutiã de amamentação durante a sua relação sexual, de forma a ser mais confortável. Se mantiver o peito dolorido ou sente que algo não está bem, procure ajuda com uma CAM (Enf. Carmen)

  • Dor óssea púbica - Sínfise púbica dolorosa pode persistir após o parto. A melhor posição neste caso é de gatas, pois assim garantimos que o seu peso é distribuído uniformemente em ambas as pernas, e sua coluna vertebral mantém-se recta. Da mesma forma, não aumentamos a pressão e alongamento nessa área que se encontra sensível.

  • Prolapso - por vezes, mulheres que apresentam prolapso vaginais podem ter queixas dolorosas durante a relação sexual. Use um lubrificante e posições diferentes. Use de um creme à base de estrogênio vaginal e / ou um pessário.

Mas então o que tirar disto tudo? O sexo não deve ser doloroso, e caso o seja, oiça o que o seu corpo lhe está a dizer. Coloque o sinal de "temporariamente fechado" e procure ajuda com o seu ginecologista e fisioterapeuta de reabilitação pélvica.

Dispense um tempo para si, para conhecer ou reconhecer o seu corpo. Tão importante saber o que nos move, o que nos dá prazer.

Nota: Para conhecerem e adquirirem alguns produtos que a possam ajudar nesta fase, aconselho a consultarem o site Saúde Feminina.

Ft. Soraia Coelho

#Sexualidade #Pósparto #Gravidez

446 visualizações

Email:

pelvic.care.ft@gmail.com

Lisboa, Portugal

Soraia Coelho

Tlm: 966106708

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle

© 2017 por Soraia Coelho. Todos os direitos reservados.

Fotografias pessoais por Bless